Imprensa e Mídia

14/02/2023

Fiagril, Prefeitura de Lucas do Rio Verde e parceiros lançam nova etapa do Projeto De Óleo no Olho

Nesta segunda-feira (13.02) foi lançada a nova etapa do Projeto de Olho no Óleo, uma parceria entre a Fiagril, Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Sicredi Ouro Verde MT e a Acorlucas (Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis). Ao todo, 50 novos pontos de coleta serão distribuídos por toda a cidade, com bombonas para coleta do material, sendo supermercados e unidades da rede municipal de ensino.

Essa é uma forma de ampliar a reciclagem do óleo de cozinha e tornar o projeto mais acessível à população. O objetivo é dar a destinação correta para este material – altamente poluente – para ser transformado, na fábrica de biodiesel da Fiagril em Lucas do Rio Verde, em biocombustível, fonte de energia sustentável.

A cerimônia que oficializa a nova etapa foi realizada nesta segunda-feira (13), no Auditório dos Pioneiros, e contou com a presença de autoridades, como o prefeito Miguel Vaz, secretários municipais e representantes das empresas parceiras, como o diretor de grãos e operações da Fiagril, Guilherme Kummer, e o gerente de desenvolvimento de negócios da Sicredi Ouro Verde MT, Fabiano Giordani.

De acordo com o diretor de Grãos e Operações Industriais da Fiagril, Guilherme Kummer, a parceria beneficia o meio ambiente e vai ao encontro do propósito da Fiagril. “É um projeto que promove uma encomia sustentável, beneficiando o ecossistema, os trabalhadores da Acorlucas e toda a comunidade, o que está ligado diretamente ao nosso propósito de transformar vidas conectando a produção sustentável com o mundo”.

A iniciativa também está inserida dentro do compromisso da Fiagril com o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

De acordo com a Secretaria, a previsão é que a partir da próxima semana os pontos de coleta nos mercados já estejam em funcionamento. Veja a lista abaixo. Já os pontos de coleta nas escolas e creches têm previsão de funcionamento em março.

“Precisamos fazer mais pelo meio ambiente. Temos um lençol freático bom, que não temos que captar água do Rio Verde para ser tratada, mas ela precisa ser bem cuidada. Se não cuidarmos, teremos a nossa água comprometida, e o nosso grande objetivo é evitar isso, por isso esse projeto, e ressaltamos a participação da população para que ele dê certo”, apontou o prefeito Miguel Vaz.

Como funciona o processo?

• Entregue no ponto de coleta seu óleo de cozinha vegetal usado, armazenado em garrafas do tipo pet; deposite nas “bombonas” disponíveis no ponto de coleta.
• Depois de cheios, os recipientes serão retirados por um caminhão. O óleo coletado será transportado por uma empresa especializada.
• Ao chegar na fábrica, o resíduo, antes sem serventia, se transforma em biocombustível, deixando de ser um agente poluente.

Sobre o projeto De Olho no Óleo

A ação é desenvolvida pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Saae, Fiagril, Sicredi Ouro Verde MT e a Acorlucas (Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis), em que os trabalhadores do Ecoponto complementarão a renda auxiliando no manuseio do óleo.

Pelo trabalho, os coletores receberão o valor correspondente a R$ 1,50 até 19.999 litros de óleo e R$ 2 para coletas acima de 20 mil litros de óleo usado.

Um litro de óleo usado tem a capacidade de poluir até 20 mil litros d’água. Por isso, é tão importante dar a destinação correta ao resíduo.

Jogar esse material em pias, ralos e vasos sanitários pode causar o entupimento das tubulações, enquanto o óleo despejado em rios e lagos cria uma fina camada na superfície, impedindo a oxigenação dos lençóis freáticos.

No solo, o óleo acaba por impermeabilizar a terra, contribuindo para enchentes e alagamentos.

Com informações da Ascom Prefeitura/ Aline Albuquerque

Leia também

OPINIÃO

Persistência e crescimento: 20 anos construindo carreira na Fiagril Henrique Mazzardo Em um mercado cada vez mais dinâmico, […]

Leia mais

Forbes Agro100 2023: O ano das maiores empresas do agronegócio brasileiro

Conheça os destaques do agro da lista Forbes de 2023, um retrato da pujança do setor, mesmo em […]

Leia mais

Anuário Melhores Do Agro

A empresa ficou em 3º lugar na categoria Produção Agrícola, em 7º entre as principais do Centro-Oeste e […]

Leia mais

Confia Fiagril

Produtores rurais agora podem fazer assinatura eletrônica utilizando aplicativo Com o objetivo de colocar informações de qualidade na […]

Leia mais