Notícias

30/01/2018

Fiagril abre escritório em Cuiabá e projeta novas expansões em Mato Grosso

Com 30 anos de história, a Fiagril deu início a mais um passo de sua expansão e desta vez para além da BR-163. Visando nos próximos dois anos chegar às regiões oeste, sul e leste de Mato Grosso, a empresa com atuação na área de insumos, grãos e biodiesel, criada em Lucas do Rio Verde, acaba de transferir para Cuiabá o seu escritório administrativo. A logística é considerada um dos principais fatores na tomada de decisão da mudança, uma vez que a Capital mato-grossense é ponto de ligação com os principais municípios produtores.

Hoje, a Fiagril Ltda, cuja sede administrativa foi transferida para Cuiabá nos primeiros dias de 2018, está dividida em insumos, grãos e uma fábrica de biodiesel, que entrou em operação em janeiro de 2008 com capacidade de produzir 160 milhões de litros/ano de biocombustível em Lucas do Rio Verde. “Adicionalmente a isso, nossos acionistas possuem outros investimentos em logística, portos, produção de sementes, fábrica de micronutrientes e uma usina de etanol de milho”, comenta o CEO da Fiagril, Carlos Kempff.

A vinda para Cuiabá, comenta Kempff, possui “um mix de resposta”. “A primeira que eu falaria são nossos planos de crescimento em outras regiões de Mato Grosso e ao mesmo tempo em que nós decidimos crescer tomamos a decisão também de mudar o escritório”, diz o CEO da Fiagril em entrevista ao Mato Grosso Agro.

Carlos Kempff comenta que “a nossa ideia não é permanecer apenas na área da BR-163”, mesmo que a região seja ainda o foco da empresa, mesmo que já haja negócios com silos em Gaúcha do Norte, Tocantins e operações no Amapá. “Mas, a ideia é seguir crescendo para as regiões oeste, sul e leste. Então, Cuiabá prestava o melhor serviço logístico para a movimentação do nosso pessoal para atender todas as regiões”. Outro ponto foi à proximidade dos órgãos públicos.

Carlos Kempff

Para 2018 as projeções são de consolidação das mudanças realizadas na empresa, afirma o CEO Carlos Kempff.

Para 2018 as projeções são de consolidação de todas as mudanças pelas quais a empresa tem passado, tanto de acionistas quanto a vinda para Cuiabá. “Estamos com projetos grandes em compliance e governança, porque nossos sócios majoritários é uma companhia que está na Bolsa. No crescimento queremos consolidar o que temos. O crescimento de fato vem a partir de 2019 e esse incremento vai ocorrer com a abertura de novas lojas, vamos aumentar a nossa presença dentro de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Roraima, mas queremos nos consolidar primeiro em Mato Grosso”, comenta Kempff.

Foco no produtor

Segundo Carlos Kempff, o crescimento da Fiagril ao longo destes 30 anos se deu não apenas pelo desenvolvimento do agronegócio em Mato Grosso, “mas, porque a companhia trabalhou sempre com o espírito de serviço e de atender os clientes da melhor forma possível”.

Hoje, a Fiagril conta com um time de 60 engenheiros agrônomos no campo, que mais que simples consultores de vendas são pessoas que estão ao lado do produtor. “Nosso foco é atender produtores médios e pequenos e são agricultores que não tem acesso muito grande a tecnologias e consultores que podem ser caros. Eles (consultores de vendas) têm de acompanhar a produção desde olhar a qualidade do solo, como está indo a lavoura, o uso e eficiência das máquinas e ao mesmo tempo em que prestam esse serviço obviamente vendem os nossos produtos e compramos a produção deles (produtores)”, salienta Kempff.

 

PorViviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

compartilhar